COLOQUE O ÓLEO DE COCO NA SUA DIETA; SAIBA QUAIS SÃO OS MITOS E VERDADES SOBRE O PRODUTO

0
226

Na primeira década dos anos 2000, o óleo de coco foi recebido no mercado da beleza como um produto revolucionário com sua promessa de emagrecimento rápido. O fluido é obtido a partir da prensagem a frio da polpa, garantindo que seus ativos sejam preservados. Entre as principais características de seus elementos está a estimulação da atividade metabólica, o que contribuiria para perder peso. O consumo desse produto também diminui a taxa de triglicerídeos, atua positivamente no sistema imunológico, auxilia no sistema digestivo e favorece a absorção de nutrientes. Mas, o que faz desse produto tão milagroso assim? Foi isso que tentamos descobrir com a nutricionista Patricia Rung, da Clínica de Nutrição Funcional Patricia Davidson Haiat, localizada em Ipanema, no Rio de Janeiro.

Benefícios do consumo

Além do óleo, a especialista nos falou a respeito da água de coco comentando sobre suas propriedades: “promove o equilíbrio da química corpórea, reduz a pressão arterial e risco de doença cardíaca, previne aterosclerose, facilita as funções renais, protege contra vários tipos de câncer, facilita a digestão, o controle dos níveis de glicemia no sangue, a circulação sanguínea, deixa o sistema imunológico mais ativo, possui propriedades antienvelhecimento e ajuda na preservação de bactérias “amigas” da saúde”, explica. Contudo, Patrícia Rung chama atenção para o fato de que pessoas com problemas renais devem buscar orientação médica para consumir a água de coco. Já o óleo de coco, que é derivado da parte branca da fruta possui efeitos antibactericidas, antifúngicas e gera sensação de saciedade, o que ajuda no emagrecimento.

“O óleo deve ser ingerido por todos com as mesmas restrições de outras gorduras, não devemos consumir mais de duas colheres de sopa ao dia”

Apesar de ser um grande aliado para manter a forma e contribuir para ter um organismo saudável, deve-se ter cautela em consumir o óleo de coco, pois como toda “gordura”, se for ingerido em excesso vai acabar gerando aumento de peso. Sua ação no metabolismo se deve ao fato de ser “um triglicerídeo de cadeia média. Quando digerido, entra no sistema sanguíneo como ácidos graxos livres, estando totalmente disponíveis para o metabolismo muscular e hepático e contribuindo para uma formação do glicogênio de maneira rápida e eficiente”, explica a nutricionista.

Dicas de como introduzir o óleo de coco na sua dieta

Apesar de não ser um medicamento, o óleo de coco deve ser consumido regularmente, isto é, todos os dias. Então, se quer entrar em forma enquanto o verão não chega, é melhor manter a disciplina. A vantagem é que o óleo de coco tem sabor agradável e pode ser consumido de diversas formas. Como tempero para salada é uma ótima opção, mas se você não dispensa o azeite, pode colocar o óleo de coco no suco ou no iogurte. Se você passa o dia fora leve seu frasco com você para não corre o risco de deixar de tomá-lo e por tudo a perder. Para quem prefere opções mais práticas, existem as versões em cápsula.

Vale lembrar que milagre não existe, então não adianta achar que vai emagrecer consumindo olho de coco se você mantém uma alimentação rica em calorias e tem uma vida sedentária. Mas, atividade física, dieta balanceada e óleo de coco combinados são infalíveis para ter a silhueta tão desejada.

Confira em nossa galeria algumas opções do produto em cápsula ou em óleo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui